segunda-feira, 30 de junho de 2014

PESQUISA - "CAMINHO CERTO PARA DEMÊNCIA : DESCONFIAR DE TUDO E DE TODOS"

Pessoas com altos níveis de "desconfiança cínica" são mais propensas a desenvolver demência.
Para começar, os psicólogos definem desconfiança cínica como a crença de que os outros são motivados principalmente por preocupações egoístas.
Esse cinismo, que julga os outros como materialistas e interesseiros, tem sido associado a vários problemas de saúde, entre eles às doenças do coração.
Além disso, já se demonstrou que ter uma impressão negativa dos outros leva a ações egoístas e que pessoas que fazem trabalho voluntário e são altruístas vivem mais, enquanto outros que fazem o mesmo trabalho voluntário com interesses próprios não conseguem os mesmos resultados.
Mas este parece ser o primeiro estudo a examinar a relação entre acreditar que as pessoas são egoístas e a demência.
Minando a própria mente
A análise envolveu 1.449 pessoas com uma idade média de 71 anos. Os participantes passavam por exames para verificar sinais de demência e respondiam um questionário para medir o seu nível de cinismo.
Os voluntários tinham que responder, por exemplo, quanto concordavam com declarações do tipo "Eu acho que a maioria das pessoas iria mentir para ter vantagens", "É mais seguro não confiar em ninguém" e "A maioria das pessoas vai usar razões injustas para obter lucro ou vantagem".
Essas avaliações foram repetidas várias vezes ao longo de um período de vários anos.
Com base nas pontuações de cada participante, eles foram agrupados em níveis baixo, moderado e alto de desconfiança cínica.
Das 164 pessoas com níveis elevados de cinismo, 14 pessoas desenvolveram demência ao longo do período do estudo - uma incidência de 8,5%.
Das 212 pessoas com baixos níveis de cinismo, 9 pessoas desenvolveram demência - uma incidência de apenas 4,3%.
"Estes resultados reforçam as evidências de que a visão das pessoas sobre a vida e a personalidade pode ter um impacto sobre a sua saúde," disse Anna-Maija Tolppanen, da Universidade da Finlândia Oriental. "Entender como um traço de personalidade como o cinismo afeta o risco de demência pode nos fornecer informações importantes sobre a forma de reduzir os riscos da demência."
www.diariodasaude.com.br

domingo, 29 de junho de 2014

FÍSICA QUÂNTICA - "A DIFÍCIL E PRAZEROSA MISSÃO DE COMUNICAR CIÊNCIA"


A linguagem é uma das maiores criações da humanidade. O fato de podermos nos expressar e transmitir nossos pensamentos, temores e ideias é sem dúvida um dos principais motores para o desenvolvimento da nossa civilização.
Nas eras mais primitivas da humanidade, as situações do cotidiano (caçadas, colheitas etc.) e os eventos astronômicos (como eclipses e estrelas cadentes), por exemplo, eram registrados em cavernas na forma de pinturas rupestres. Era uma maneira de deixar gravados fatos importantes para que outras pessoas pudessem conhecê-los. A tradição oral, ou seja, a preservação de histórias, lendas, usos e costumes por meio da fala, também era uma forma de passar conhecimentos.
Com a invenção da escrita, por volta do ano 4.000 a.C. na Mesopotâmia, região onde atualmente se encontra o Iraque, os saberes puderam ser mais bem registrados. O advento da imprensa no século 15 fez aumentar a produção de livros, o que levou à popularização de várias obras e à maior disseminação do conhecimento.
Nessa mesma época, apareceram também os jornais, veiculando notícias periodicamente. A fotografia e o cinema surgiram no século 19 como novas formas de nos expressarmos e comunicarmos.
Finalmente, com a invenção do rádio e da televisão, no começo do século 20, e com a criação da internet, nos anos 1980, o conhecimento assumiu um papel central na nossa sociedade. Nunca antes ele esteve tão acessível.
Contudo, comunicar e ser entendido nem sempre é fácil. A linguagem a ser utilizada para cada público ou audiência deve ser diferenciada. Em particular, falar sobre ciência, principalmente para um público que não é da área científica, é um empreendimento maior ainda. Além de ser necessário muitas vezes transmitir ideias complexas, nem sempre as pessoas entendem como a própria ciência funciona.
Recriação do conhecimento
Para falar sobre ciência para o público em geral, é preciso também recriar o conhecimento, pois, quando este é formatado dentro de determinada área, utiliza-se uma linguagem própria. Por exemplo, a física usa a matemática para expressar seus conceitos. Dependendo do ramo da física, essa matemática pode ser tão complexa que apenas os especialistas que trabalham com o tema são capazes de entender.
Uma das áreas da física em que talvez seja mais difícil fazer essa recriação do conhecimento é a física quântica, que começou a ser elaborada no início do século 20 por físicos como Albert Einstein, Neils Bohr, Werner Heisenberg, Erwin Schrödinger, entre outros. A física quântica foi uma revolução científica, no sentido de que nossa visão da natureza teve que ser completamente reformulada para compreendermos os fenômenos que ocorrem na escala atômica.
Na física quântica, não somente foram criados novos conceitos, mas também foi preciso introduzir ferramentas matemáticas até então não usadas pelos físicos. Conceitos como a dualidade onda-partículaincertezas nos valores das grandezas físicastunelamento quânticoemaranhado quântico, entre outros, são alguns de difícil compreensão até os dias de hoje. Equações diferenciais, matrizes e vetores de muitas dimensões, funções de ondas, bras e kets (usados para representar os estados quânticos) são algumas das ferramentas matemáticas empregadas na física quântica.
Essa teoria física não apenas nos levou a compreender novos fenômenos, mas também nos permitiu aplicá-los de inúmeras maneiras. Os dispositivos eletrônicos, indispensáveis no nosso cotidiano, são construídos com base em fenômenos quânticos, como o efeito transistor, que possibilitou o desenvolvimento de dispositivo de mesmo nome, e a magneto resistência gigante, responsável pela leitura de informações nos discos rígidos dos computadores.
Mas como então falar de algo tão complexo, e ao mesmo tempo tão presente no nosso cotidiano?
Aliadas da divulgação
Entre as alternativas que normalmente uso, estão a analogia e a metáfora, ou seja, o emprego de palavras ou expressões em sentido literal ou figurado que resulta em comparação explícita ou implícita. Mas é preciso ressaltar que toda comparação tem um limite de validade.
Para exemplificar essa estratégia, podemos usar uma explicação do conceito de dualidade onda-partícula, introduzido pela física quântica. Existem determinados experimentos nos quais um elétron, partícula fundamental com carga elétrica negativa, se comporta como se fosse uma onda.
Nos antigos televisores de tubo (atualmente eles são feitos de cristal líquido, plasma ou LED), um filamento emitia elétrons e estes eram acelerados por um campo elétrico até atingirem a tela da TV. Nessa situação, os elétrons se comportam como pequenas esferas carregadas individuais (eis uma analogia), atingindo diferentes pontos da tela com intensidades variadas para produzir a imagem.
Por outro lado, nos chamados microscópios eletrônicos usados para produzir imagens com grande aumento (de até cerca de 100 mil vezes), os elétrons são também emitidos por um filamento, mas, ao se chocarem com a superfície dos materiais, eles se comportam como uma onda. De fato, nessa situação, os elétrons ‘iluminam’ (eis uma metáfora) a superfície do material, permitindo a formação de uma imagem.
Portanto, na física quântica, o elétron pode ser uma onda ou uma partícula, dependendo da forma como está agindo. Na verdade, ele não é uma coisa nem outra, mas apenas podemos imaginá-lo se ora o considerarmos onda, ora partícula.
Explicar a ciência para o grande público é um grande desafio, mas é também uma tarefa de grande prazer. Cada vez que eu recebo uma mensagem de algum leitor desta coluna dizendo que aprendeu um novo conceito, ou começou a apreciar a física, a astronomia, a química, entre outras áreas, eu sempre me emociono. Por meio dessa interação, tenho a esperança de aproximar cada vez mais a ciência do público, para que ela seja apreciada como parte da nossa cultura.
Afinal, perceber que é possível compartilhar com as outras pessoas conhecimentos que me fascinam e também estimulá-las a refletir sobre eles não tem preço. Essa sem dúvida é a maior recompensa que eu recebo por fazer esta coluna mensalmente.
FONTE :  http://observatoriodaimprensa.com.br
Adilson de Oliveira - É professor do Departamento de Física da Universidade Federal de São Carlos

quarta-feira, 11 de junho de 2014

SAÚDE - "A MECÂNICA QUÂNTICA DA DIGESTÃO"


De um ponto de vista holístico, compreender qualquer aspecto do corpo humano – seja a digestão e a eliminação, seja a maneira como processamos o que vemos e ouvimos – implica uma visão do corpo como um sistema único integrado no qual todas as partes estão programadas para funcionarem de forma unificada.
Embora o aparelho gastrointestinal seja, em si, um complexo mecanismo fascinante e maravilhoso, ele é, ainda assim, apenas um dos aspectos de uma entidade intrincada e frequentemente confusa que é o nosso eu físico. 
Por esse motivo, acredito que seja apropriado começar por oferecer uma nova perspectiva do seu corpo como um todo – poderíamos até dizer uma nova visão.
Acredito que depois de olhar para si nesta nova perspectiva, você se verá como antes, mas poderá passar a contar com uma base importante sobre a qual lhe será possível criar um programa para uma saúde verdadeiramente perfeita – ou seja, um aparelho gastrointestinal saudável e um corpo globalmente saudável.
Essa nova perspectiva deriva da Ayurveda, pelo que, de certo modo, ela não é realmente nova, uma vez que a Ayurveda é o mais antigo sistema de cuidados de saúde que o Homem conhece. É notável que essa antiga maneira de interpretar o corpo, que foi testado e aprovada durante mais de 1000 anos, também seja compatível com a nossa interpretação contemporânea do funcionamento da natureza. Com efeito, a Ayurveda limita-se a utilizar uma terminologia diferente para expressar algumas das mais antigas ideias da biologia molecular e da física quântica.
O primeiro princípio dessa nova/antiga perspectiva é que o corpo humano não é uma “escultura imóvel” sólida, constituída por partículas, estática e fragmentada que existe isolada do resto da natureza. Em vez disso, a Ayurveda reconhece o corpo como fazendo parte do continuum natural. Desse ponto de vista, o corpo humano é um campo dinâmico de energia. Ele participa constantemente de uma troca com o campo mais vasto de energia que o circunda e que abarca o resto do universo. O mais extraordinário é que, em resultado dessa troca contínua, o seu corpo é renovado a cada momento da sua vida!
Se você pudesse ver o seu corpo como ele realmente é no nível mais elementar, dar-se-ia conta de que 98% dos átomos da sua anatomia não estavam nele há um ano. Por exemplo, há estudos científicos que demonstram que os ossos – que parecem tão sólidos e que sustentam toda a estrutura do corpo – são inteiramente renovados a cada três meses. 
Isso significa que, embora a configuração das células ósseas permaneça constante, os milhares de milhões de átomos que formam os ossos e passam livremente de um lado para outro através das paredes celulares estão sendo submetidos a uma mudança e uma substituição constantes. Em decorrência disso, um novo esqueleto é formado a cada três meses.
Os mesmos processos estão em funcionamento no resto do corpo.
 As células do fígado renovam-se muito lentamente, mas mesmo assim há novos átomos que passam através delas, como a água num riacho, criando um novo fígado a cada seis semanas. 
A pele renova-se todos os meses.
 Mesmo dentro do cérebro – onde as células não se regeneram quando morrem – os átomos específicos de carbono, hidrogénio, nitrogénio e oxigénio são totalmente diferentes hoje do que eram há um ano.
 No aparelho digestivo, um novo revestimento estomacal é criado a cada quatro dias, e as células superficiais que efetivamente entram em contato com a comida que é digerida renovam-se a cada cinco minutos. 
Basicamente, o corpo recria-se completamente até ao último átomo no decorrer de um período de quatro ou cinco anos.
É como se vivêssemos num prédio cujos tijolos estivessem constantemente a ser retirados e substituídos. De um dia para o outro, ele parece o mesmo edifício, mas na verdade é fundamentalmente diferente. O corpo humano também parece o mesmo de dia para dia, mas encontra-se num eterno processo de mudança e troca com o universo que o cerca. E esse processo inclui as funções básicas do metabolismo, da digestão e da eliminação.
Toda a renovação e a recriação que mencionei são cuidadosamente controladas. E é preciso que o sejam, para que o corpo seja reconstruído de uma forma reconhecível, em vez de resultar numa coleção acidental de partes. Como tem origem esse cuidadoso controle ? 
Em poucas palavras, ele tem uma origem inteligente.
Isso conduz-nos ao primeiro, e talvez o mais importante, princípio ayurvédico: a nossa fisiologia é inerentemente inteligente, e as múltiplas funções fisiológicas que comandam a substituição das células, das moléculas e até mesmo dos átomos dependem da inteligência inerente que habita o corpo humano.
Nos últimos anos, a física quântica forneceu-nos essa mesma perspectiva básica da natureza do funcionamento humano. O corpo é formado por átomos. E o que são os átomos? Talvez seja mais fácil pensar neles como partículas que rodopiam a uma velocidade incrível através de vastos espaços vazios – colidindo, desintegrando-se e projetando-se de um lado para outro -, mas os átomos não são na verdade partículas no sentido em que um seixo é uma partícula de rocha, ou um galho um pedaço de árvore. Em vez disso, eles são minúsculas flutuações de energia na extensão infinita de energia a que a física moderna chama campo unificado.
 É do campo unificado que todas as forças naturais emergem, dando origem a um universo material que inclui o nosso corpo.
Basicamente, o corpo é um vazio de matéria, tal como o espaço intergaláctico. 
Pode ser surpreendente perceber que uma massa aparentemente sólida de matéria viva que respira é na verdade, na sua maior parte, um espaço vazio – nada além de uma ilusão perceptiva, um reflexo da inteligência subjacente mais fundamental que estrutura todo o universo. Pode ser surpreendente, mas a natureza também o é muitas vezes.
Essa perspectiva da fisiologia humana, que reconhece a inteligência como a estrutura básica a partir da qual o corpo é formado, dá origem ao conceito de corpo mecânico quântico, expressão que presta homenagem a outro princípio crucial: o de que a inteligência interna do nosso corpo é um autêntico génio que espelha de forma suprema a inteligência do universo no seu todo.
Estas noções grandiosas podem parecer um tanto ou quanto afastadas do verdadeiro tema desta materia. A fim de preencher essa lacuna, vamos primeiro tentar localizar os mecanismos do corpo responsáveis pela cura ou, como eu prefiro dizer, pela recriação do corpo.
É óbvio que nenhum órgão é o único responsável; cada parte do nosso corpo é capaz de reconhecer quando está danificada e de iniciar a cura. Este fato, por si só, já é um milagre impressionante, e ainda não temos respostas simples para explicar, desde logo, como é que isso é possível. Cada um dos milhares de processos envolvidos na cura até mesmo de um ferimento superficial é incrivelmente complexo e não totalmente compreendido.
 Embora, por exemplo, inúmeros artigos tenham sido escritos sobre o processo de coagulação do sangue, continua a ser verdade que não existe nenhuma intervenção médica capaz de reproduzir a ação curativa que tem lugar num minúsculo corte no dedo.
De acordo com a Ayurveda, a capacidade de cura é a qualidade primária e mais importante do corpo. A Ayurveda define a cura como um processo em que o corpo retoma as suas funções naturais. Isso tem lugar através da revitalização da inteligência inerente a cada célula do corpo. Quando Hipócrates afirmou, há milhares de anos, que só a natureza pode gerar a cura, estava a proclamar uma verdade que é válida até hoje, apesar de todos os nossos progressos tecnológicos.

Consideremos, por exemplo, o caso de uma fratura no braço. Um médico experiente alinhará os fragmentos do osso de maneira a minimizar o esforço da natureza para realizar a cura. O médico criterioso cria condições que ajudam o restabelecimento da saúde, mas reconhece sempre que existe algo que ultrapassa os seus poderes enquanto médico e que é o verdadeiro responsável pela cura.
A digestão desempenha um papel determinante no processo natural de cura. A constante renovação de cada parte da nossa fisiologia depende de um funcionamento digestivo adequado, que a Ayurveda encara como uma maneira de extrair inteligência dos alimentos e depois processá-la para fornecer apoio à inteligência inerente à nossa fisiologia global.
Deste modo, o processo da digestão desempenha um papel fundamental na manutenção da homeóstase e do poder de cura globais. É através da digestão que a inteligência, sob a forma de nutrientes extraídos do ambiente que cerca o corpo, é extraída, desmembrada e depois novamente combinada de maneira a recriar cada célula, cada órgão e cada tecido do corpo humano.
Não quero deixar de reforçar este aspecto. Pode parecer estranho, para muitas pessoas, ver a digestão ser discutida em função da inteligência. Afinal de contas, no Ocidente, estamos acostumados a associar a inteligência ao cérebro, e não ao estômago ou ao intestino. Mas a Ayurveda reconhece a inteligência que existe em cada órgão e em cada célula do corpo.
Todas as funções do corpo possuem pontos de equilíbrio inerentes estabelecidos pela inteligência natural de que estivemos a falar, o que é, de fato, extraordinário: os milhões de moléculas da sua corrente sanguínea, por exemplo, viajam para onde são necessárias com uma precisão infalível; a pupila do seu olho está continuamente a ajustar-se às condições variáveis da luz com uma flexibilidade maior do que a lente de qualquer câmara que você pudesse sonhar em comprar; a temperatura do seu corpo está constantemente a descer ou a subir à medida que o termómetro interno reage à temperatura do ar, à hora do dia e ao seu nível de esforço. E, o tempo todo, o seu sistema digestivo trabalha com a eficiência de uma linha de montagem de uma fábrica bem administrada.
Os sintomas só começam a ocorrer quando esse equilíbrio é rompido por alguma razão, por perturbação dos pontos previamente estabelecidos da nossa fisiologia. Quando isso acontece, você deve dedicar-se mais à tarefa de restabelecer o equilíbrio do seu sistema do que à de derrotar ou reprimir os sintomas, em consequência do que os sintomas acabarão por desaparecer por si mesmos.
Para que a digestão e o metabolismo funcionem com as suas precisão e eficiência naturais, um estilo de vida equilibrado é o primeiro pré-requisito. A comida pouco saudável, os hábitos de sono insatisfatórios, as emoções negativas ou a tensão física e mental podem fazer com que o corpo se desvie do seu comportamento natural.
Talvez seja o papel fundamental que a digestão desempenha na constante restauração da inteligência do corpo que a torna tão requintadamente sensível a todas as influências da vida moderna. 
Pode ser por esse motivo que os problemas do aparelho digestivo estão entre as principais queixas ouvidas hoje em dia pelos médicos.
Por conseguinte, numa perspectiva ayurvédica, não existem linhas de demarcação bem definidas no nosso corpo – não existem limites nem fronteiras. O estudo da digestão é inseparável do estudo dos sistemas neurológico e cardiovascular, assim como o corpo humano em si é inseparável do seu ambiente.
O corpo é parte de um campo unificado mais amplo, e o nosso ser estende-se para além deste saco de pele e ossos em direção aos confins mais remotos do cosmos. 
Os nossos pensamentos, fantasias, sentimentos, desejos e energias fazem tanto parte de “nós” quanto as nossas unhas, manchas e o sistema digestivo. Porquê dar mais atenção aos elementos fisiológicos? Porquê pensar que qualquer imperfeição neles existente faz mais parte de nós do que a nossa consciência infinita, que é capaz de alcançar as estrelas num piscar de olhos? Com efeito, nós somos as estrelas. Somos os rios, as tempestades, somos as enchentes, somos as galáxias. 
Todos eles são projeções da nossa consciência.
Mas para vivenciarmos plenamente essa consciência, precisamos da nossa fisiologia. Precisamos ver, ouvir, sentir, cheirar e digerir, a fim de sentir e compreender o universo no qual vivemos. Por conseguinte, a nossa intenção nesta materia  é mostrar o equilíbrio saudável não só em cada célula do aparelho digestivo, mas também em todos os aspectos do corpo mecânico quântico.
DEEPAK  CHOPRA
A Ciência Moderna

sexta-feira, 6 de junho de 2014

SAÚDE - " DOENÇAS, EMOÇÕES E PALAVRAS "


Nos dias atuais ainda é um pouco estranho, para muitas pessoas, aceitar que as doenças e as emoções podem de alguma forma estar ligadas.

 Aceitar que uma doença possa ser causada por distúrbios emocionais faz cada vez mais sentido e tem-se verificado que a mudança desses padrões emocionais, atenuam a doença e podem mesmo abolir a doença se esses padrões emocionais desequilibrados deixarem de existir.


Quando a boca cala…. o corpo fala !

O resfriado escorre quando o corpo não chora.
A dor de garganta entope quando não é possível comunicar as aflições.
O estômago arde quando as raivas não conseguem sair.
O diabetes invade quando a solidão dói.
O corpo engorda quando a insatisfação aperta.
A dor de cabeça deprime quando as duvidas aumentam.
O coração desiste quando o sentido da vida parece terminar.
A alergia aparece quando o perfeccionismo fica intolerável.
As unhas quebram quando as defesas ficam ameaçadas.
O peito aperta quando o orgulho escraviza.
A pressão sobe quando o medo aprisiona.
As neuroses paralisam quando a criança interna tiraniza.
A febre esquenta quando as defesas detonam as fronteiras da imunidade.
As Doenças, as emoções e a genética

É muito comum ouvirmos falar em doenças herdadas genéticamente, o certo é que quando estamos no ventre materno estamos já expostos aos padrões emocionais vividos no ambiente familiar.

Estes padrões emocionais vão ser parte integrante também da educação da criança e mais tarde manifestar-se fisicamente se não forem transformados em potencialidades e sabedoria.

Padrões emocionais e crenças negativas – causam doenças

As mudanças de padrões emocionais passam pela mudança das crenças e padrões de pensamento que alimentamos desde que existimos. Através da mudança de pensamentos é possível curar doenças e as emoções.

Mostramos a seguir algumas doenças e os padrões e crenças negativas que os sustentam e as respectivas afirmações positivas que devemos dizer para mudar os padrões e crenças e assim libertar-nos das doenças e emoções negativas (Poder das afirmações positivas)

Acidentes – Rebelião contra autoridade. Crença em violência, raiva.
Afirmação positiva - Paz e segurança. Eu amo e aceito tudo na vida como uma fonte de sabedoria.

Acne - Não se aceitar; desamor de si.
Afirmação positiva - Eu amo-me e  aceito-me tal como sou. Eu sou maravilhoso e amado por todos (causas emocionais das doenças)

Adenóides - Atritos familiares, discussões. Criança se sente mal querida.
Afirmação positiva - A criança é querida e bem-vinda.

Alcoolismo – Sentimentos de futilidade, inadequação, culpa e auto-rejeição.
Afirmação positiva - Eu relaxo e liberto o passado. Eu tenho valor, amo-me e aceito-me tal como sou agora.

Alergias – A quem você é alérgico? Falso ego e sensibilidade.
Afirmações positivas - Eu estou em Paz. O mundo é seguro e amigo.

Amigdalite – Emoções reprimidas e medo; raiva reprimida.
Afirmação positiva - Nada impede o bom em mim. Eu permito a liberdade de expressão, das idéias divinas, que fluem e ganham significado em mim.

Anemia – Falta de prazer; desinteresse da vida (causas emocionais das doenças)
Afirmação positiva – Meu mundo é cheio de alegria e estou interessado em tudo.

Apendicite – Medo da vida; bloqueio do fluxo das sensações.
Afirmação positiva - Alegria; eu relaxo e deixo minhas sensações fluírem.

Arteriosclerose – Resistência; tensão; abertura mental estreita.
Eu estou completamente aberto para a vida e a alegria. A vida é boa.

Artrite – Amargura, ressentimento, crítica, sentimentos de desamor.
Afirmação positiva - Amor e perdão. Eu deixo os outros serem eles mesmo. Eu sou livre.

Asma – Super sensibilidade; amor sufocado; supressão do choro, sentimentos sufocados.
Afirmação positiva - Eu sou livre. Eu me encarrego da minha própria vida. Eu posso expressar meus sentimentos como eles são.

Ataques, golpes, congestão – Rejeição da vida; auto-violência, resistência extrema (causas emocionais das doenças)
Afirmação positiva - Eu aceito a vida passada, presente e futura. Vida e alegria.

Bexiga (problemas) – Ansiedade; resistência contra novas idéias.
Afirmação positiva - Eu abandono o passado, despreocupo me do futuro. Eu aceito o que é novo, agora.

Boca (problemas) – Incapacidade de engolir idéias; fixação de opiniões e mente fechada.
Afirmação positiva - Eu dou boas-vindas a idéias e conceitos novos.

Bronquite – Ambiente familiar inflamado.
Afirmação positiva - Paz. Ninguém consegue irritar-me.

Bursite – Raiva reprimida, vontade de bater em alguém.
Afirmação positiva - Eu relaxo a raiva de maneira que ela não cause mal. O amor relaxa.

Câimbras – Tensão; segurar-se; oprimir-se.
Afirmação positiva - Eu relaxo e deixo a vida fluir.

Cancro – Profundos segredos ou aflições corroendo o Eu; retenção longa dos ressentimentos;ferimentos profundos.
Afirmação positiva - Não existem segredos. Eu deixo que o passado se vá. Meu presente é preenchido com alegria.

Catarata – Futuro pouco claro; inabilidade de ver a frente (causas emocionais das doenças)
Afirmação positiva - Eu sou livre. A vida é eterna e cheia de alegria.

Ciática – Medo do dinheiro e do futuro.
Afirmação positiva - Eu me movimento no melhor de tudo. Meu bem está em todo lugar e eu estou seguro.

Coceira – Desejos insatisfeitos, remorso; punição e culpa.
Afirmação positiva - Tudo que eu precisar estará sempre aqui. Eu aceito tudo de bom sem sentimentos culposos.

Colesterol – Entupimento dos canais do prazer; medo de aceitar o prazer.
Afirmação positiva - O prazer é normal. Meus canais estão largamente abertos. Eu amo a vida.

Colite – Pais super-excitados; opressão, menosprezo; necessidade de afeto.
Afirmação positiva - Eu sou livre-pensador. Eu estou em paz na minha mente.

Contensão, (machucaduras, esgotamento) – Pequenos impactos da vida.
Afirmação positiva - Não existe razão para eu bater na vida. Eu estou ajo com amor.

Coração – Problemas emocionais sérios longamente suportados; falta do prazer, rejeição da vida. Crença nas pressões e no esforço.
Afirmação positiva - Alegria, alegria, alegria, amor e paz. Eu prazerosamente aceito tudo na vida.

Corcunda – Raiva atrás de você, ressentimento conservado (causas emocionais das doenças)
Afirmação positiva - Eu vejo o passado com alegria. Ninguém jamais me fez mal.

Crescimento – Nutrir ferimentos emocionais, falso senso de valores e orgulho.
Afirmação positiva - Perdão. Eu amo a mim mesmo. Não irei fazer-me mal.

Dedos – Super exagerar os detalhes da vida (unhas- super analisar).
Afirmação positiva - Eu relaxo conscientemente de que a sabedoria da vida cuida dos detalhes.

“Defeitos” de nascença – Necessidade de reencarnação; você pediu para vir assim.
Não se sinta culpado. Você e seus pais, têm algo a aprender.

Dentes – Sustentar longas indecisões; incapacidade de derrubar idéias por análise ou decisão.
Afirmação positiva - Eu faço minhas decisões baseado nos princípios da verdade e fico seguro com o resultado.

Deslocamento de disco
Indecisão; não se sentir emocionalmente amparado pelos outros (causas emocionais das doenças)
Afirmação positiva - Eu sou corajoso e independente. Eu sou amparado pela vida.

Desmaios – Medo; não poder conviver ou enfrentar; apagar-se de tudo.
Afirmação positiva - Eu tenho poder, força e conhecimento para lidar com tudo na vida.

Diabetes – Profundo sentimento de mágoa; falta de açúcar na vida.
Afirmação positiva - Eu permito que a vida seja gostosa. Eu deixo o passado ser apenas passado. Eu aceito que o prazer e a alegria sejam as bases da minha vida.

Doenças venéreas – Culpa sexual; crença de que os órgãos genitais são pecaminosos e sujos; necessidade de punição.
Afirmação positiva - Eu amorosa e prazerosamente aceito minha sexualidade e sua expressão. Não há culpa sem punição.

Dor – Congestão, bloqueio; crença em barreiras; punição, culpa.
Afirmação positiva - Eu descanso minha necessidade de punição. Eu deixo a vida fluir.

Dor de Cabeça – Tensão, revolta, contrariedades emocionais. Sentimentos feridos.
Afirmação positiva - Paz, amor, alegria, relaxamento. No meu mundo tudo está bem.

Dor de ouvidos – Causa emocional da doença – Raiva; não querer ouvir (causas emocionais das doenças)
Afirmação positiva - Eu ouço com amor e prazer. Sempre escuto o bom de tudo.

Edema – Super sensibilidade, individualidade machucada. Personalidade ferida.
Afirmação positiva - Eu sou seguro, ninguém ameaça minha individualidade.

Enjoar no carro – Medo-dependência, sentimento de ser pego em armadilhas.
Eu ando facilmente no tempo e espaço. Não existe o medo.

Enjoar no mar – Medo; medo da morte.
Afirmação positiva - A vida continua. Não existe a morte. Somente mudanças.

Enlouquecer – Reter amor e consideração (causas emocionais das doenças)
Afirmação positiva - Eu respondo à vida, reparto meus sentimentos e meu amor. Eu sinto… eu amo…

Envelhecer – Crença social; velhos pensamentos.
Afirmação positiva - Eu me amo e me aceito em todas as idades; cada idade é perfeita. Eu sou espírito. Eu sou eterno.

Enxaqueca – Resistência ao fluir da vida; medos sexuais. Desperdícios emocionais.
Afirmação positiva - Eu descanso no fluxo da vida. Deixo-a fluir através de mim.

Epilepsia – Rejeição da vida; sensação de perseguição; violência contra si.
Afirmação positiva - Eu amo a mim mesmo e a toda a vida. A vida é uma eterna alegria.

Esclerose múltipla – Dureza mental, coração endurecido, vontade de forra; inflexibilidade.
Afirmação positiva - Eu não tento me controlar. Eu me solto com alegria na vida.

Espinhas – Crença na feiúra, culpa, ódio de si (causas emocionais das doenças)
Afirmação positiva - Eu não propago pensamentos feios. Eu amo todo o meu corpo. Não há culpa.

Estomago (problemas) – Incapacidade de assimilar idéias. Medo de novas idéias.
Afirmação positiva - Eu assimilo novas idéias facilmente. A vida concorda comigo.

Excesso de peso – Insegurança; auto-rejeição; procura de amor. Medo de perda, sufocar sentimentos.
Afirmação positiva - Eu aceito-mr e me amo-me tal como eu sou. Eu sou sempre seguro no caminho espiritual.

Face (doenças) – Representa individualidade, reconhecimento (causas emocionais das doenças)
Afirmação positiva - Reconheço meus verdadeiros valores. Minha individualidade.

Fadiga – Resistência, aborrecimento; falta de amor pelo que faz.
Afirmação positiva - Estou entusiasmado com a vida. Cheio de Energia.

Febre – Queimar-se com alguém ou algo; raiva.
Afirmação positiva - Eu sou calmo, exprimo amor e paz.

Febre do Feno – Congestão emocional; confusão nas crenças; medo do moralismo.
Afirmação positiva - Eu nego qualquer moralismo. Eu sou uno em tudo na vida.

Gagueira – Insegurança; falta de auto-expressão (causas emocionais das doenças)
Afirmação positiva - Eu permito-me falar por mim e  comunico-me com amor.

Garganta – Repressão de raiva; ferimentos emocionais engolidos.
Afirmação positiva - Eu expresso-me com alegria e ninguém me pode magoar.

Gastrite (gases) – Reter idéias indigestas; sufocar o ar por medo.
Afirmação positiva - Eu deixo a vida fluir através de (gases) mim.

Gengivas (problemas) – Inabilidade de levar avante as decisões uma vez que elas sejam tomadas.
Afirmação positiva - Eu sou uma pessoa decidida. Eu deixo-me ir pela vida.

Glândulas (problemas) – Desequilíbrio; falta de ordem; distribuição insuficiente.
Afirmação positiva - Eu estou em equilíbrio total. Meus sistemas estão em ordem.

Glaucoma – Pressão emocional por sustentar por longo tempo sentimentos feridos.
Afirmação positiva - Ninguém pode jamais me ferir. Eu vejo com amor e ternura.

Gota – Impaciência, raiva, dominação.
Afirmação positiva - Eu deixo o ego e sentimentos de superioridade irem-se. Deixo .
os outros serem o que são.

Gripe – Respostas a negatividade e crença geral; medo, crença em estatísticas.
Afirmações positivas -Eu não sou governado pelas crenças de grupos ou preconceitos.
Eu sou livre de todas influências.

Hemorróidas – Carga, pressão, tensão, medo de deixar acontecer.
Afirmação positiva - Eu descanso todo o peso e as cargas. Eu vivo na alegria do presente.

Hepatite – Medo, raiva, ser odiado. O fígado é o local da raiva e emoções primitivas.
Afirmação positiva - Eu deixo ir agora tudo que não preciso mais, minha consciência esta limpa, cheia de vida.

Hérnia – Carga, resistência mental, autopunição; raiva; expressões criativas incorretas.
Afirmação positiva - Minha vida é calma e harmoniosa. Eu me amo com ternura.

Herpes – Prolongada suspensão nervosa (causas emocionais das doenças)
Afirmação positiva – Descanso agora tranquilamente de todos os meus pensamentos e de todas actividades que exercem pressão sobre mim.A paz está em mim.

Hipoglicemia – Desequilíbrio no sistema.
Afirmação positiva - A aceitação do prazer equilibra o meu sistema.

Impotência – Pressão sexual, tensão, culpa; crenças sociais; rancor contra um antigo parceiro.
Afirmação positiva - Eu permito que todo poder dos meus princípios sexuais opere com facilidade e prazer.

Inchaços (verrugas) - Auto-rejeição, medo, falta de amor.
Afirmação positiva - Eu só adiciono amor em mim. Nada terá mais poder em mim.

Indigestão – Medo, ansiedade, pavor.
Afirmação positiva - Eu recebo o novo e assimilo.

Infecções – Irritação, raiva, chateação.
Afirmação positiva - Nada tem o poder de irritar-me. Eu sou pacífico e harmonioso.

Insanidade – Escapismo, recolhimento; violenta separação da vida.
Ressentimentos familiares.
Afirmação positiva - Minha mente sabe sua verdadeira identidade e eu sou um ponto criativo da expressão divina.

Insónia - Tensão, culpa, medo.
Afirmação positiva - Eu descanso do dia e mergulho num sono perfeito, pacífico.

Laringite – Medo de verbalizar opiniões; raiva. Ressentimento da autoridade.
Afirmação positiva - Eu posso falar por mim. Eu me expresso livremente.

Mãos – A habilidade de segurar e deixar as idéias escaparem; medo de novas idéias
Afirmação positiva - Eu lido com todas as idéias com amor e facilidade.

Mau hálito – Atitudes podres, pensamentos estúpidos.
Afirmação positiva - Eu falo com amor. Eu expiro o que é bom.

Menopausa (problemas) - Medo de não ser mais querido, auto-rejeição. Modo de envelhecimento.
Afirmação positiva - Eu sou equilibrado em todos os ciclos da mudança, abençôo meu corpo com amor.

Nervos e nervosismo – Comunicação, luta, pressa; medo, ansiedade. Pensamentos confusos.
Afirmações positivas - Eu estou na interminável jornada pela eternidade. Que a paz.
esteja conosco. Não existe nenhum lugar para o qual devamos nos apressar.

Olhos (problemas) – Não gostar do que vê em sua vida. Medo do futuro; não ver a verdade.
Afirmações positivas - Eu vejo com olhos amorosos, eu vejo, a verdade, eu vejo claramente.

Ombros – Suportar carga, excesso de carga.
Afirmação positiva - A vida é alegria e liberdade; tudo o que aceito é bom.

Ossos (problemas) – Revolta contra a autoridade (os ossos são a estrutura do universo).
Afirmação positiva - Eu estou em paz com a autoridade. Em meu mundo, sou minha própria autoridade.

Paralisia – Medo, escapismo, resistência, choque.
Afirmação positiva - Eu sou uno com a vida. Eu bendigo minhas experiências.

Pele (problemas) – Sentir-se ameaçado na individualidade; falta de segurança, impaciência; assadura; maneira de ganhar atenção.
Afirmações positivas - Eu aceito minha individualidade. Eu sou emocionalmente seguro.
Eu ganho atenção de maneira positiva.

Pernas (problemas) – Medo do futuro (as pernas carregam você para frente).
Afirmação positiva - Eu me movo com confiança e alegria.

Pés (problemas) – Medo do futuro
Afirmações positivas - Eu paro na verdade. Vou adiante com prazer. Tenho compreensão espiritual.

Pescoço (problemas) – Inflexibilidade, recusa em ver outros lados da questão; teimosia.
Afirmação positiva - Eu sou flexível. Aceito outros pontos de vista.

Pneumonia – Desespero; cansaço da vida, preocupações emocionais; distúrbios internos.
Afirmação positiva - Eu recebo livremente idéias divinas, impregnadas com o hálito da vida.

Pressão sangüínea
ALTA: manter por longo tempo problemas insolúveis; BAIXA: depressão, mágoa, derrotismo, raiva.
ALTA: eu sou alegria e deixo o passado dissolver-se. BAIXA: eu vivo com mais alegria agora; a vida é alegria.

Prisão de ventre (intestinos) – Recusa de relaxar sobre velhas idéias; mesquinhez.
Afirmação positiva - Eu relaxo o passado, generosamente permito que a vida flua através de mim.

Próstata (problemas) – Desistência, derrotismo sensualidade excessiva com sentimento de culpa; crença na velhice
Afirmação positiva - Eu aceito minha masculinidade; eu sou eternamente poderoso. Sexo é prazer.

Psoríase (pele) – Insegurança emocional.
Afirmação positiva - Eu sou pacífico e seguro. Eu estou em paz com tudo na vida.

Pulmões – Medo de receber e dar-se à vida.
Afirmação positiva - A respiração flui através de mim.

Quadris (problemas) – Medo de ir avante em decisões importantes.
Afirmação positiva - Sigo com alegria, amparado e sustentado pelo poder da vida.

Queimaduras – Raiva; queimar-se com os outros.
Afirmação positiva - As pessoas não tem poder contra mim. Eu tenho paz no meu ambiente.

Quisto – Crescimento falso; fomentação de choques e machucados emocionais.
Afirmação positiva - Eu dissolvo velhas raivas. Nada pode ferir-me.

Raquitismo – Desequilíbrio emocional; falta de amor e segurança.
Afirmação positiva - Eu sou seguro e nutrido pelo amor do Universo.

Resfriados - Confusão, desordem, pequenos machucados; família e crenças estereotipadas.
Afirmação positiva - Eu sou livre-pensador; estou em paz com minha mente.

Retenção (líquidos) – O que é que você tem medo de perder?
Afirmação positiva - Eu descanso com alegria, e espontaneidade.

Reumatismo – Falta de amor; ressentimento; amargura crônica; vingança.
Afirmação positiva - Eu tenho compaixão com os outros e comigo. Eu aceito sentimentos prazerosamente.

Rins (problemas) - Crítica, sensibilidade, desapontamento.
Afirmações positivas -Eu vejo somente o bom em tudo. Ações corretas sendo tomadas. Eu estou realizado.

Roer unhas - Separação dos pais, pedaço de si que se recalca.
Afirmação positiva - Eu sou indivíduo criativo. Aceito, sou seguro em minha maturidade.

Sangue (problemas) - Falta de alegria; faltas de circulação das idéias; pensamentos estagnados.
Afirmação positiva - Alegria. Com alegria as novas idéias circulam livremente.

Sinusite - Presença de pessoas que o irritam.
Afirmação positiva - Ninguém tem o poder de me irritar a menos que eu permita. Paz e harmonia.

Surdez - O que você não quer escutar? Rejeição, teimosia, isolamento.
Afirmação positiva - Eu escuto Deus. Eu escuto o prazer e a vida, sou parte dela.

Tórax (Quisto) - Super dimensão de atitudes e propósitos na vida. Super proteção.
Afirmação positiva - Eu sou livre e permito liberdade a todos.

Tosse - Nervosismo, amolação, crítica.
Afirmação positiva – Eu expresso-me pacificamente e falo com amor.

Tuberculose - Egoísmo; possessão; crueldade.
Afirmação positiva - Eu não me sufoco na vida. Meus pensamentos desenvolvem ótimas idéias. Todos momentos da vida são cheios de sentido.

Tumor - Crescimento falso; ferimentos e choques emocionais.
Afirmação positiva - Descanso e perdão. O amor dissolve ferimentos.

Tumor no cérebro - Crenças incorretas computadas; teimosia; recusa em mudar os velhos padrões.
Afirmação positiva - Tudo na vida é mudança. Meus padrões são sempre novos.

Úlceras - Algo se corrói em você; ansiedade, medo, tensão. Crença em pressões.
Afirmação positiva - Nada pode irritar-me; sou pacífico, calmo e feliz.

Urinar na cama - Medo dos pais (normalmente do pai).
Amor, compreensão e compaixão.

Urticária - Pequenos medos escondidos; exagero de pequenos problemas.
Afirmação positiva - Eu estou em paz com as pequenas coisas da vida.

Vaginite - Culpa sexual; sentimento de perda de alguém ou algo amado.
Afirmação positiva - As formas e as vias podem mudar. O amor nunca se perde. Todas as partes do meu corpo são bonitas.

Varizes - Negatividade, resistência; remoer emoções; sustentar um trabalho que você odeia; circulação entravada, atulhada de idéias; desencorajamento.
Afirmação positiva - Eu me movimento e vivo com prazer. Eu amo a vida e circulo livremente.

Vesícula (pedras na) - Amargura; pensamentos dolorosos que você não encontra meios de evitar.
Afirmação positiva - Jubilosamente deixo o passado ir-se. A vida é boa. Eu sou bom.

Cada vez há mais abertura a acreditar que por trás de uma doença ou de um acidente existe sempre um pensamento ou crença negativa alimentada pela pessoa. Todos nós criamos uma realidade no nosso mundo mental, que se materializa em nosso corpo ou realidade numa realidade concreta concreta.

As doenças e as emoções fazem parte dessa manifestação concreta materializada por pensamentos, crenças e padrões de comportamento que podem ser alterados por uma auto-responsabilização diária sobre a forma como vemos  e sentimos a vida e a forma como a vivemos.

(http://tratamentodadepressao.org/)

terça-feira, 3 de junho de 2014

TERAPIA QUANTICA - ''CIENTISTAS PROVAM QUE DNA PODE SER REPROGRAMADO COM FREQUENCIAS E VIBRAÇÃO''


O DNA humano  é uma internet biologica, e superior em muitos aspectos à nossa internet artificial. 
Pesquisas de cientistas russos explicam direta e indiretamente fenômenos como a clarividência, intuição, atos de cura espontâneos ou improváveis, técnicas de auto-cura, técnicas de afirmação, luzes/auras incomuns em volta das pessoas, influência da mente nos padrões climáticos e muito mais.
 Além disso, há evidências de um novo tipo de medicina nas quais o DNA pode ser influenciado e reprogramado por palavras e freqüências SEM cortar e substituir um único gene.
Apenas 10% do nosso DNA está sendo usado para construir proteínas. 
É este subconjunto do DNA que é do interesse dos pesquisadores ocidentais e está sendo examinado e categorizado.
 Os outros 90% são considerados “DNA lixo”. Os investigadores russos, no entanto, convencidos de que a natureza não produz nada sem uma função específica, juntou-se a lingüistas e geneticistas em uma aventura para explorar os 90% de “DNA lixo.” Seus resultados, descobertas e conclusões são simplesmente revolucionários ! 
De acordo com eles, o nosso DNA não é apenas responsável pela construção de nosso corpo, mas também serve como armazenamento de dados e na comunicação. 
Os lingüistas russos descobriram que o código genético, especialmente nos aparentemente inúteis 90%, segue as mesmas regras que todas as nossas linguagens humanas. Para este fim, eles compararam as regras da sintaxe (a forma em que as palavras são unidas para frases formulário e sentenças), a semântica (o estudo do significado nas formas de linguagem) e as regras básicas da gramática.
 Eles descobriram que os alcalinos de nosso DNA seguem uma gramática regular e têm regras do jogo assim como nossas línguas. Línguas para humanos não aparecem por acaso, mas são um reflexo de nosso DNA inerente.
O biofísico russo e biólogo molecular Pjotr ​​Garjajev e seus colegas também exploraram o comportamento vibratório do DNA.  O resultado foi: “. Cromossomos vivos funcionam como  computadores solitonicos / holográficos, usando a radiação laser endógena do DNA.” Isto significa, que conseguiram modular, por exemplo, certos padrões de frequência de raio laser e com isso influenciaram a frequência de DNA e, portanto, a própria informação genética.
Uma vez que a estrutura básica dos pares de DNA e da linguagem (como explicado anteriormente) são da mesma estrutura, nenhuma decodificação do DNA é necessária. Pode-se simplesmente usar palavras e sentenças da linguagem humana ! Isto, também, foi provado experimentalmente ! 
Substância de DNA vivo (no tecido vivo, não in vitro) sempre reagirá aos raios laser de linguagem moduladas e até às ondas de rádio, se as frequências apropriadas forem  usadas.(Terapia Frequencial/quantica)
Isso explica cientificamente afinal porque  as afirmações, o treinamento autógeno, hipnose e similares podem ter efeitos tão fortes nos humanos e seus corpos.
É inteiramente normal e natural para o nosso DNA reagir à linguagem. Enquanto os pesquisadores ocidentais cortam genes únicos de cadeias de DNA e os inserem em outros lugares, os russos entusiasticamente trabalham em dispositivos que podem influenciar o metabolismo celular através de frequências moduladas de rádio e de luz adequadas e assim reparar defeitos genéticos.
O grupo de pesquisa de Garjajev conseguiu provar que, com este método, cromossomos danificados por raios-x, por exemplo, podem ser reparados. Eles inclusive capturaram padrões de informação de um DNA particular e o transmitiram para outro, assim reprogramando as células para outro genoma. 
Desta forma eles transformaram com sucesso, por exemplo, embriões de rã em embriões de salamandra simplesmente transmitindo os padrões de informação de DNA ! 
Desta forma a informação por inteiro foi transmitida sem nenhum dos efeitos colaterais ou desarmonias encontradas quando cortam e re-inserem genes únicos do DNA.
 Isso representa uma inacreditável revolução e sensação de transformação do mundo ! Tudo isto pela simples aplicação da vibração e da linguagem em vez do procedimento de corte arcaico. 
Esta experiência aponta para o imenso poder das ondas genéticas, que obviamente têm uma influência maior na formação dos organismos do que os processos bioquímicos das seqüências alcalinas.
(wordpress)